QUEM SOMOS

        A HISTÓRIA DA FUNDADORA

Para dizer quem somos, iniciamos com o testemunho da nossa fundadora que assim nos fala de sua história com Deus:

 

"Tudo começou a acontecer no ano de 1975. Havia dentro de mim naquele ano uma imperiosa necessidade de Deus até que ganhei dois livros que muito me questionaram e mais aguçaram o meu desejo de encontra-lO. Um deles, escrito por uma batista, "Viagem do outro Cristão" e o outro com o nome de "Um Novo Pentecostes na Igreja Católica". No primeiro livro - "nascido da oração com textos bíblicos e "soprado pelo Espírito Santo", descobri um Deus que fala, que responde, que se comunica com os seus filhos. E quis encontrar esse Deus a quem só eu falava mas não sabia ouvir.

 

Já tendo conhecimento de que acontecia um "novo pentecostes" na Igreja, comecei a desejá-lo, sem mesmo saber o que significava. Pessoas amigas me levaram a alguns responsáveis da Renovação Carismática Católica e, nos dias 20, 21 e 22 de setembro daquele ano, fui participar de uma Experiência de Oração (assim se chamavam os retiros da Renovação Carismática ) num mosteiro de carmelitas. Quando saí daquele retiro experimentava dentro de mim o mesmo que acontecia com a mudança das estações, passava o inverno e chegava a primavera. Sentia assim!... Como está escrito no Cântico dos Cânticos ( 2, 11-13): "Eis que o inverno passou, cessaram e desapareceram as chuvas... apareceram as flores... e a vinha em flor exala o seu perfume." Jesus acontecera em minha vida, trazendo a primavera da Sua presença. Foram três dias de copioso pranto e três dias de profundo encanto com uma paz jamais conhecida a envolver todo o meu ser.

 

Dois momentos me marcaram para sempre. O primeiro, na manhã de sábado, quando o Padre Eduardo Dougharth colocou a mão sobre mim e disse:"louva o Senhor". Eu não sabia o que dizer mas pronunciei algumas palavras e, aos poucos, comecei a emitir sons desconhecidos enquanto ia sentindo todo meu ser sendo mergulhando num amor que invadia o meu coração de uma doçura e paz que não conhecia. A minha alma estava sendo inundada do Espírito Santo. Jesus me inebriava, tornando-se uma realidade dentro de mim!.... Momento inesquecível de graça tantas vezes repetido daí em diante, pela imensa bondade do Senhor comigo!

 

Na missa do segundo dia, quando o Padre Haroldo Hans (que conduzia aquela Experiência de Oração ) colocou sua mão sobre a minha cabeça orando por mim, eu gritei pra Jesus no silêncio do meu coração: "cura-me Jesus". E quando me dei conta, a enxaqueca que me atormentava anos a fio, havia desaparecido. Ao mesmo tempo, a angústia e ansiedade que eram uma presença constante dentro de mim, deram lugar a paz que eu tanto havia procurado e nunca conseguira encontrar.

 

Voltei pra casa e para o meu trabalho vendo em tudo a presença de Jesus!... Em casa, o meu marido - João - foi contagiado com essa presença, logo abrindo seu coração para deixar Jesus entrar na sua vida e em nossa casa. E, na primeira segunda-feira do Advento de 1975 - 1º de dezembro - nos unimos em oração com uma filha, uma sobrinha e dois jovens, invocando o Espírito Santo, orando, e louvando de todo coração, sem saber que naquele momento, plantávamos uma sementinha que produziria uma árvore tão frondosa: a Comunidade Bom Pastor. Nossa casa havia se tornado Seu primeiro aprisco.

 

Depois dessa experiência foi difícil continuar o trabalho que eu exercia em instituições de excepcionais e numa instituição de música (nas áreas da psicologia e musicoterapia). Porque isso? Porque não deveria falar de Deus no trabalho para não ferir a ética profissional, mas era impossível não falar, pois Sua presença transbordava no meu coração. E, cada vez que via nos rostos daqueles com quem trabalhava, a mesma aridez e sofrimento que tanto havia experimentado antes de encontrar o Senhor da Vida, acabava por falar do amor de Deus, da sua presença no meio de nós. E até lhes ensinava alguma música de louvor, gerando-me problemas de consciência  na hora de receber o salário. Não  quis receber mais nada e, no final do ano, pedi demissão dos lugares em que trabalhava, assumindo uma nova missão: servir a Deus, doando-lhe em tempo integral a minha vida. O Senhor havia me seduzido e eu me deixara seduzir.

 

 

         Identidade

      

         A Comunidade Bom Pastor é uma associação privada de fiéis de todos os estados de vida, cujo nome foi inspirado no capítulo décimo do Evangelho de João: “Eu sou o Bom Pastor.  Conheço as minhas ovelhas e as minhas ovelhas conhecem a Mim” (Jo 10, 14).  Movidos pela voz inconfundível do Supremo Pastor de nossas almas – o Senhor Jesus – dispomo-nos a segui-Lo até às fontes de águas puras do seu Espírito Santificador e Consolador.  “... as ovelhas seguem-No, pois lhe conhecem a voz” (Jo 10, 27). Assim temos vivido as graças da Renovação Carismática Católica. 

 

        Missão

 

Somos impelidos à missão evangelizadora pela voz de comando do nosso Amado Pastor, que nos lança ao zeloso serviço do seu rebanho, anunciando sua magnífica promessa de vida em abundância: “Eu vim para que as ovelhas tenham a vida e a tenham em abundância” (Jo 10, 10).  E, assim, com a mesma consolação que recebemos de Deus, "somos impelidos pelo Espírito a consolar os irmãos nas suas angústias" ( cf.II Cor 1,4 ), anunciando-lhes que Jesus Cristo vive, é o Senhor, "é o mesmo ontem. hoje e sempre" e está no meio de nós como prometeu a Seus discípulos ( Mat 28,20): "Eis que estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos."     

 

 

 

"É preciso ser diante de todos o que se é diante de Deus". (Edith Stein)